Muito obrigado, Gilmar Mascarenhas!

O Na Bancada está de luto. Perdemos tragicamente o professor Gilmar Mascarenhas na manhã desta segunda-feira. Gilmar é uma das nossas principais referências intelectuais e influenciador de muitas das nossas ideias sobre estádios, culturas torcedoras e cidades. Foi, sempre, um incentivador do programa e de todos os nossos projetos.

A paixão pelo Botafogo e pelo esporte foi a linha fundamental de sua vida profissional e acadêmica: Gilmar soube ler o desenvolvimento das cidades através de um olhar único, sensível, criativo. Soube conciliar como poucos a sua produção intelectual com o contato direto com aquilo que observava e tocava, no seu encanto pelo “espaço vivido”. Gilmar viveu o que pensava, estudou o que vivia. A cada viagem sua, uma expectativa nossa sobre suas experiências, sobre os lugares que pisou, as pessoas com quem falou, as torcidas que frequentou, os detalhes que só ele podia ver, através dos quais nos dava perspectivas e lições únicas.

Capturar

Gilmar era professor do departamento de Geografia da UERJ mas sua inspiração atravessou disciplinas. É um dos mais importantes, respeitados e produtivos estudiosos do futebol no país. Dono de uma escrita impecável e poética, deixou artigos, livros e textos que seguirão influenciando gerações. Assim como Henri Lefebvre, autor que ele trouxe de forma brilhante para o universo do futebol, sua contribuição é lembrada nas mais variadas áreas do conhecimento.

No sábado passado, Gilmar pegou sua bicicleta para ir a um trabalho de campo com sua turma de geografia urbana. Havia, há tempos, abandonado o carro, acreditava na bicicleta como meio de transportes a ser respeitado nas cidades. Foi atropelado por um ônibus no bairro da Glória, na zona sul do Rio. Mais um caso de ciclista morto por um ônibus no Rio, problema social que Gilmar sempre criticou em suas leituras sobre a cidade do dinheiro, onde o espaço urbano caótico é dominado pelo automóvel, que nos espreme, física e mentalmente, na vida cotidiana.

Confira a participação de Gilmar Mascarenhas no SDT Na Bancada #23 Hillsborough 30 anos

Gilmar deixa filhos e netos, a quem deixamos nossos mais sinceros sentimentos. Deixa também cerca de vinte orientandos, discípulos, amigos e todo um campo de estudos de futebol no Brasil, dentro do qual era muito querido e admirado. São incontáveis as pessoas tocadas pelo seu jeito generoso e simples de tratar as pessoas, da humildade que era um traço indelével da sua personalidade e do seu sorriso sempre presente.

Fica aquele gosto horrível da perda precoce e o lamento profundo de saber que ele tinha muito mais pra dar, entre nós. Mas fica também todo o legado de Gilmar Mascarenhas, todos os seus estudos, seus escritos, todo um trabalho extremamente relevante, crítico e de luta.

De nossa parte, dos membros do Na Bancada, nos comprometemos a manter a memória de Gilmar viva em cada linha que escrevermos, em cada programa que fizermos, em cada debate que a gente participar. Fomos e sempre seremos inspirados por seus ensinamentos sobre como estudar, pesquisar, torcer e curtir o futebol de forma intensa e questionadora.

Muito obrigado, Gilmar!
Seguiremos contigo entre nós.

Anderson Santos
Emanuel Leite Jr.
Gabriel Brito
Gustavo Mehl
Irlan Simões
Matias Pinto
Nico Cabrera

 

 

7 comentários em “Muito obrigado, Gilmar Mascarenhas!

  1. Gilmar foi meu professor entre 2005 e 2015, período em que estudei na UERJ.

    Além de ser um professor de excelência, era uma pessoa do bem, humilde e muito acessível.

    Que perda, meus amigos, que perda…

    Curtir

  2. Belíssima e justíssima homenagem! A comunidade geográfica está consternada e a nação botafoguense perdeu um de seus nomes mais ilustres! Eu, como ex-aluno e parceiro de arquibancada, compartilho com vcs esse sentimento de perda precoce…

    Curtir

  3. Sou fã do site, especialmente do podcast.

    Hoje agradeço pela homenagem ao professor Gilmar. Pesquisador e docente de dedicação ímpar. Se algo conforta é saber que será eterno, pelo trabalho, pela eterna alegria em trabalhar com geografia e esporte, mais especificamente o futebol.

    Perdemos um craque daqueles que dominam gerações.

    Curtir

  4. Estou chocada e triste com o que aconteceu com o prof. Gilmar. Colega da Uerj, sempre com um sorriso doce e simpático na militância em favor da Uerj. Grande perda. Minha solidariedade aos familiares e amigos. Gilmar presente!

    Curtir

  5. O professor Gilmar é meu orientador no mestrado e semana que vem era minha banca de qualificação. Hoje, apresentaria meu início de trabalho, sobre o carnaval de rua, na sua turma de graduação. No momento é tudo muito difícil para nós, ficamos incrédulos com esse absurdo. O texto e a homenagem dão um pouco de conforto e vontade de seguir a diante.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s