Clube Empresa: abordagens críticas globais às sociedades anônimas no futebol | Irlan Simões (org.)

ADQUIRA O SEU EXEMPLAR CLICANDO AQUI

Mais de vinte anos após a Lei Pelé, o Brasil volta a discutir a transformação dos seus clubes em empresas. O livro “Clube-empresa: abordagens críticas globais às sociedades anônimas do futebol” busca trazer uma série de análises alternativas sobre o tema.

Aliando pesquisas acadêmicas e relatos de movimentos de torcedores de Chile, Argentina, Portugal e Espanha, além de abordagens sobre Alemanha e Inglaterra, a obra traz um quadro amplo e diverso de entendimentos sobres os verdadeiros impactos da entrega dos clubes a grupos privados.

Os textos da obra desconfiam e contestam, a partir de casos concretos, os mantras da profissionalização, da eficiência gerencial, da atração de investimentos, da transparência nas contas, da boa governança corporativa e do ganho de competitividade em campo, estabelecendo um quadro real e pouco animador sobre a atual situação dos clube-empresa no mundo.

Analisam também o perfil geral dos grandes proprietários de clubes em todo o mundo, cujos objetivos geopolíticos expõem uma indústria do futebol dominada por interesses muito distantes de uma lógica tradicional de mercado.

“CLUBE EMPRESA” NO REDAÇÃO SPORTV


ADQUIRA O SEU EXEMPLAR CLICANDO AQUI


SUMÁRIO

Introdução

• Clube-empresa: histórico, impactos reais e abordagens alternativas (Irlan Simões)


Parte I | Análises

• A “Ley de Deporte” na Espanha e o modelo de “Sociedad Anónima Deportiva”: um balanço dos últimos 30 anos
(Daniel Ferreira & Victor de Leonardo Figols)

• Acabou o amor: o processo de divórcio entre clube e SAD em Portugal
(Fernando Borges)

• “Sociedades anónimas deportivas” no Chile: o declínio do futebol social
(Sebastián Campos Muñóz)

• As associações civis desportivas no futebol argentino: privatizações e resistência
(Verónica Moreira & Rodrigo Daskal.


Parte II | Torcedores

• Sevilla Fútbol Club: a luta pelo patrimônio dos seus torcedores
(Accionistas Unidos del Sevilla – Moisés Sampedro Contreras)

• Clube de Futebol “Os Belenenses”: síntese histórica de um clube grande e histórico em Portugal
(Assembléia de Sócios de “Os Belenenses” – Edgard Macedo & Rui Silva)

• Club Universidad de Chile: recuperar o clube para os seus torcedores superando o fracasso das S.A.
(Asociación de Hinchas Azules)

• Racing Club de Avellaneda: os torcedores e a mercantilização do futebol
(Lucía Maria Ravecca)


Parte III | Outras questões

• A raíz do problema: o declínio do futebol brasileiro após o período das parcerias dos anos 1990
(Marco Sirangelo)

• O modelo societário do futebol alemão: uma referência de êxito questionável
(Carles Viñas)

• Faixa, rota e bola: o futebol como instrumento de “soft power” chinês
(Emanuel Leite Jr & Carlos Rodrigues)

• “Soft power” e futebol: os casos de Catar, Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita
(Emanuel Leite Jr & Carlos Rodrigues)

• “Multi-club ownership”: um novo estágio da globalização dentro do futebol
(João Ricardo Pisani)

 

“Clube Empresa: abordagens críticas globais às sociedades anônimas no futebol” é um livro organizado por Irlan Simões, em parceria com: editora Corner, canal Na Bancada, podcast Som das Torcidas, portal Ludopédio e Laboratório de Estudos em Mídia e Esportes (Leme/Uerj).

 

CLIQUE NA IMAGEM PARA COMPRAR O SEU “CLUBE EMPRESA: ABORDAGENS CRÍTICAS GLOBAIS”!

EdpitRdWoAImd7LEdpitRdWoAImd7LEdpitRdWoAImd7L