Do “melhor sheik do mundo” ao “meu rei”, o futebol e sua capacidade de convencimento

Por Emanuel Leite Jr.

O esporte de alta competição há muito que tem sido usado como uma ferramenta tanto ideológica quanto diplomática. Catar, Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita têm plena consciência do potencial do soft power e da diplomacia do esporte. E isso se evidencia em seus documentos estratégicos Qatar National Vision 2030UAE Vision 2021 e Saudi Vision 2030. Quando vemos manifestações do tipo “o melhor sheik do mundo”, “meu rei” ou agradecimentos a Nasser Al-Khelaifi por não alinhar com a Superliga Europeia, percebemos como os esforços destes países, apesar dos contratempos inerentes a estas medidas, têm surtido os efeitos pretendidos. Ou, simplesmente, vemos na prática a capacidade de convencimento do futebol.

O poder, como coloca Joseph Nye, “é a habilidade de influenciar as outras pessoas para se conseguir os resultados que se deseja”. Isso pode ser obtido através da força – das armas ou econômica – ou da atração. Para explicar esta capacidade de consentimento, Nye cunhou o termo soft power em que, resumidamente, os resultados almejados podem ser conseguidos através da persuasão. Recorrendo a Gramsci, podemos dizer que soft power nada mais é que um instrumento de disputa pelo exercício da hegemonia, seja para a conquista ou manutenção do domínio, seja em busca do reconhecimento e legitimidade. Afinal, como a perspectiva gramsciana nos ensina, o consenso nasce do prestígio, ou seja, da confiança, e o soft power é exatamente uma forma de construir e gerir reputações. 

PARA LER MAIS, CLIQUE NA IMAGEM E ACESSE A COLUNA TRIVELA NA BANCADA:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s